ENTENDA A IMPORTÂNCIA DAS BRINCADEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM


27 Mar
27Mar


As brincadeiras na infância estão muito longe de serem apenas entretenimento para uma criança. Tais atividades geram uma série de benefícios voltados ao desenvolvimento dos pequenos em diversas frentes dentro do processo de aprendizagem — bem por isso, sua importância nessa fase da vida é indiscutível. Por exemplo: ao brincar, uma criança desenvolve a imaginação, a criatividade e as habilidades motoras, além de ganhar mais autonomia em suas ações. A prática também contribui bastante para a aprendizagem da linguagem e das formas de expressão — visto que, através da brincadeira, os pequenos conseguem organizar melhor as suas emoções.

CONHEÇA NOSSA BABYTECA

Ou seja, as brincadeiras na infância representam uma forma de desenvolvimento cognitivo, motor, social e afetivo da criança. Elas também são uma das principais maneiras de os pequenos externarem e compartilharem com os outros o que se passa com eles internamente — em termos de medos, tristezas, alegrias, expectativas, aborrecimentos, dentre diversos outros aspectos. Ao mesmo tempo, as brincadeiras ainda são uma forma de as crianças separarem o mundo da imaginação/fantasias, do mundo real — e adquirirem o domínio sobre cada um deles.

Vale salientar, todavia, que as diferentes formas de brincar contribuem de maneiras variadas para o processo de aprendizagem. Especialmente, quando se pensa em jogos e em brincadeiras em grupo, por exemplo.

CONHEÇA NOSSA BRINQUEDOTECA ESPECIAL

No caso das brincadeiras em grupo

Pode-se destacar que as atividades compartilhadas contribuem para que as crianças:

  • Criem relações sociais e de confiança;
  • Desenvolvam princípios ligados a compartilhar, cooperar e liderar.

No caso de jogos (que também podem ser em grupos)

Pode-se pontuar que os pequenos começam: 

  • A entender que existem regras a serem seguidas;
  • A responder a atividades desafiadoras;
  • A testar as suas habilidades; 
  • A testar a capacidade de raciocínio e demais atividades mentais; 
  • Em algumas ocasiões, testar, inclusive, as capacidades físicas — como correr, pular e se equilibrar, por exemplo, dentre outros desafios corporais.   

Os jogo também  possibilitam que os pequenos:

  • Manifestem seus sentimentos e desprazeres; 
  • Aprendam a respeitar os outros — sejam os companheiros ou os “adversários” — e a entender pontos de vista e opiniões diferentes das suas; 
  • Aprendam a lidar com as vitórias e com as derrotas de forma cada vez mais madura. 

Além disso, as brincadeiras, quando voltadas especificamente ao processo de educação, tornam o ato de aprender muito mais prazeroso em qualquer área de conhecimento — seja no português, na matemática, na geografia, história, biologia, ou em qualquer outra disciplina.  Vale lembrar, contudo, que, para que as brincadeiras contribuam de fato com o processo de aprendizagem infantil, o indicado é aplicar atividades diferentes para cada faixa etária, pensadas justamente para idades específicas. Atente-se a esse ponto! 

VEJA NOSSA LISTA DE PROJETOS ESPECIAIS PARA DAR SUPORTE ÀS ATIVIDADES LÚDICAS EM SUA ESCOLA

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.