COMO AVALIAR SEUS ALUNOS NA QUARENTENA


05 Apr
05Apr


Diante do cenário atual, no qual as aulas foram suspensas como medida de contenção do avanço da pandemia do Coronavírus, as escolas estão tendo que passar por uma rápida adaptação. 

Para não comprometer o calendário escolar e diminuir os impactos do coronavírus na educação, a solução encontrada por muitas escolas foi adequar as aulas presenciais pela modalidade a distância 

Durante esse processo, que ainda está sendo construído, muitas dúvidas têm surgido. Principalmente nesse momento onde as escolas estão no período de avaliarem seus alunos. 

Veja nesse tópico, ferramentas que vão te auxiliar como avaliar o seu aluno à distância, durante esse período de quarentena.

 

Avaliação tradicional 

As avaliações ainda fazem parte do processo de ensino e aprendizagem por permitir ao professor percepções que orientem as suas aulas e também como o seus alunos estão aprendendo.

 O processo acontecia dentro da sala de aula, onde o professor reunia seus alunos de forma física e aplicava uma avaliação. Dentro desse modelo tradicional, os principais exemplos são:

  1. Avaliação Diagnóstica
  2. Avaliação Formativa
  3. Avaliação Somativa  

Avaliação Diagnóstica

Geralmente utilizado no começo do ano letivo, esse modelo de avaliação permite o professor conhecer melhor a realidade de cada turma. Nela, o professor observa se os alunos apresentam habilidades e pré-requisitos para os processos de ensino e aprendizagem preparados por ele. Além disso, toma ações para amenizar as dificuldades que aparecem de forma recorrente.  

Avaliação Formativa 

Avaliar formativamente é entender que cada aluno possui seu próprio ritmo de aprendizagem. É um processo contínuo de análise e ação durante o período escolar. Isso acaba sendo um modelo trabalhoso, pois o educador precisa criar avaliações diferentes para cada aluno, visto que, não adianta fazer a mesma prova ou propor o mesmo trabalho para todos: cada aluno está num estágio diferente.

Avaliação Somativa 

Esse modelo é geralmente usado no final de um processo escolar com o objetivo de avaliar o que o aluno aprendeu de fato. Ele apresenta uma característica informativa e verificadora, classificando o aluno, a turma e a escola com uma análise sobre as competências e habilidades desenvolvidas ao final de determinada etapa de ensino. Vale destacar que as avaliações somativas abrangem uma ampla variedade de conceitos de um determinado nível, não sendo capazes de avaliar os conceitos de maneira profunda.

Esses exemplos de avaliação são muitas vezes questionados pelos próprios educadores por não haver uma funcionalidade efetiva 


Uma vez que não refletem o aprendizado real do aluno, essas modalidades não o preparam para o mercado de trabalho do futuro e também não desenvolvem nele as habilidades socioemocionais previstas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

PROBLEMAS DA AVALIAÇÃO TRADICIONAL

Como avaliar essas habilidades?
Como avaliamos hoje é efetivo?
Avaliamos ensino ou aprendizagem?
Esse modelo atende a todos os perfis de alunos e retrata a realidade? 

SERÁ QUE O QUE A GENTE TEM HOJE É EFETIVO?

As avaliações que usamos hoje são observatórias e tendem ao modelo tradicional para punir o aluno diante do erro. Então, quando o professor cria uma prova, ele quantifica as questões, nas quais algumas valem mais que as outras. 

O modelo que temos hoje olha o resultado baseado em suposições, onde entende que o aluno aprendeu determinado assunto, porque tirou uma nota boa na prova e isso acaba sendo ineficiente  

TEORIA CLÁSSICA DE TESTE (TCT) 

Na Teoria Clássica de Teste, o todo é o mais importante. Ao preparar a avaliação, o educador pensa na prova completa em que cada questão constrói um conjunto consistente, com o intuito de analisar o domínio do conhecimento do aluno. 


O educador quantifica cada questão, ou seja, ele diz que a questão número dois vale mais do que a questão número um porque trabalha mais conceitos didáticos e assim por diante. 

A Teoria Clássica de Teste possui como premissa básica que, quanto mais acertos, maior o domínio do aluno em determinado assunto. Ou seja: foco na quantidade de acertos do aluno, isto é, no valor final da nota. 

TEORIA DE RESPOSTA AO ITEM (TRI) 

A teoria de Resposta ao Item ficou em bastante evidência entre os educadores pelo fato desse modelo de avaliação ser usado pelo ENEM. 

A TRI possui uma precisão muito grande, pois ela se baseia numa análise estatística na qual quem define o grau e o nível de dificuldade da questão não é mais o professor e sim o aluno. Ou seja, a probabilidade de acerto de um item depende do seu nível de domínio. 

A Teoria de Resposta ao Item se apresenta como o melhor método para avaliar os estudantes de maneira justa e objetiva. Assim, é possível medir o desempenho dos alunos em uma escala maior e mais detalhada. 

Permitindo comparar estudantes do mesmo nível escolar (série/ano) que fizeram provas em turmas diferentes. Se aproximando cada vez mais das habilidades reais do aluno e medindo a diferença de um aluno para o outro, de forma individualizada. 

A TRI não considera apenas a dificuldade específica de cada questão e o número de acertos do aluno, mas se baseia também na coerência individual dos alunos em suas provas e no nível de dificuldade atribuído a cada item por meio de fórmulas de estatística bastante precisas. 

BENEFÍCIOS 

Equidade no processo de avaliação;
Avalia a proficiência real do aluno;
Probabilidade menor de chute;
Ancorada no aluno, ele quem dita o nível da questão;
Usada pelas principais bancas: Saeb, ENEM e PISA.
Maior robustez dos resultados;
Mais coerência: nível de habilidade do aluno x nível da questão;

COMO CONSEGUIMOS AVALIAR AS HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS E AS HABILIDADES DO MERCADO DE TRABALHO DO FUTURO ENTÃO? 

Todo momento de crise é uma oportunidade para nos readequarmos. Hoje não é mais possível reunir os nossos alunos na mesma sala de forma física e também não existe nenhum material que faça isso. 

O momento em que vivemos nos levará para a educação de 2030, para a educação do futuro pautada nas demandas do mercado de trabalho e nas habilidades socioemocionais.

Olhando para esse cenário, que possui a individualização do aprendizado como algo primordial e que os processos devem ser feito de forma online, destacamos três avaliações complementares e também os benefícios da avaliação online: 

Avaliação Complementar 

Auto avaliação
A auto avaliação é um exercício de reflexão fundamental para todas as pessoas. No ambiente escolar, esse processo acontece quando o aluno se auto avalia, ou seja, ele mesmo se dá uma nota. 

Essa avaliação tem grande importância, pois estimula no aluno uma consciência, fazendo com que ele se esforce cada vez mais no seu aperfeiçoamento. 

Por não saberem se os alunos vão dar notas proporcionais ao seu desempenho, muitos professores se sentem inseguros com esse modelo de avaliação.

Mas vale destacar o estudo feito pela Stanford University, que quebra esse paradigma e apresenta um dado, no qual mais de 90% dos alunos se auto avaliaram abaixo da pontuação que eles mereciam em relação à nota dada pelo professor.  

Avaliação em Pares 

Grandes universidades como Harvard, Stanford e Cornell já utilizam esse método de avaliação em pares. Nela, o aluno se sente mais confortável em interagir com o seu colega.

Essa interação, entre pessoas do mesmo nível de aprendizagem, permite uma avaliação mais sincera, gerando gatilhos de transformação e desenvolvimento a cada feedback 

Nesse caminho da avaliação em pares é possível acelerar o desenvolvimento e as correções que os alunos precisam ter para aumentar os níveis de aprendizagem de acordo com os assuntos.  

Um bom exemplo é a École 42 que usa a avaliação em pares. Nela, os participantes aprendem uns com os outros, exercitando o pensamento crítico, o trabalho em grupo, a comunicação e senso de comunidade.

Avaliação em Grupos 

Esse modelo de avaliação melhora significativamente o relacionamento dos alunos dentro do ambiente escolar, além de trabalhar bastante a inteligência interpessoal que é uma das habilidades do futuro.  

Outro ponto importante são os traços de subjetividades que estão presentes nesse tipo de avaliação e que devem ser considerados, por proporcionar um aprendizado mais individual fator essencial na educação do futuro. 

Avaliação online - Benefícios

Economia de Tempo
Feedback Rápido
Nova Experiência
Foco no Aluno 

Pensando nesses benefícios, selecionamos neste material as melhores ferramentas online que vão te ajudar a potencializar esse processo da educação a distância e alinhamos ao estudo feito pela educadora Dra. Dusty N. Reed, da Murray State University, que compara os diferentes tipos de aprendizagem. 

Separamos aqui algumas ferramentas gratuitas que vão te ajudar nesse processo, confira:

APRENDIZAGEM COLABORATIVA 

Para a realizar uma avaliação de forma colaborativa, com a divisão de grupos baseado em Aprendizado baseado em Projetos, selecionamos as 3 ferramentas gratuitas:  

PADLET

Ferramenta online que permite a criação de um mural ou quadro virtual dinâmico e interativo para registrar, guardar e dividir conteúdos. Funciona como uma folha de papel, na qual você pode se expressar de forma livre e inserir qualquer tipo de conteúdo (texto, imagens, vídeo, hiperlinks) junto com outras pessoas.

TRELlO

É uma ferramenta de colaboração para organizar seus projetos educacionais em quadros interativos. Nele é possível ver o andamento de tudo, quem está trabalhando e em que estão trabalhando.  


Conceptboard

É um espaço de atividades colaborativas e online, no qual o professor pode controlar os seus conteúdos e ideias. Nele, é possível também trabalhar entre grupos de forma remota, através de videochamadas.  

AVALIAÇÃO ORAL 

Para a consolidação do aprendizado em uma das etapas da Aula Invertida ou no modelo clássico de prova oral, selecionamos: a Backchannel Chat e a Ping Pong. 

Backchannel Chat

A ferramenta foi desenvolvida para discussões educacionais. Nela, é possível avaliar os seus alunos através de conversas e também ter mais autonomia durante o processo online, pois a ferramenta oferece controle total da sala, sendo possível bloquear e adicionar conteúdos. 

Ping Pong

Ferramenta de comunicação inteligente que auxilia na interação entre alunos e professores. Nela, é possível verificar o aprendizado através de diferentes tipos de questionário e também ter acesso a dados compilados em gráficos.  

INTERAÇÃO POR VIDEO 

Caso vocês estejam buscando uma maior interação por vídeo ao vivo, selecionamos 2 ferramentas gratuitas e de fácil acesso: 

Vizia

É uma ferramenta gratuita, que permite transformar vídeos em conteúdo interativo e mais envolvente. Ela permite que o professor faça perguntas e questionários de múltipla escolha ao longo do vídeo, gerando mais participação de todos que estão envolvidos. 

GoBrunch

 Plataforma gratuita que permite criar reuniões e webinars de até 500 pessoas, sem limite de tempo, incluindo recursos de gravação e replay. 


AVALIAÇÃO EM GRUPO EM TEMPO REAL 

Se você quer medir o aprendizado dos seus alunos ao final de cada bloco de conhecimento com apenas um link e interatividade, as ferramentas ideais pra você são: 

Mentimeter

 Recurso digital para produzir interações como: enquetes, nuvens de palavras e perguntas e respostas. O grande benefício do Mentimenter é criar essas interações e obter respostas em tempo real para grandes grupos de forma remota 

AhaSlides

Ferramenta de apresentações interativas para sua sala de aula online. Nela o educador cria perguntas, sendo possível também criar slides com texto e imagens entre as perguntas. No final, os alunos respondem e o resultado é atualizado em tempo real através de gráficos. 

AVALIAÇÃO FORMATIVA INSTRUCIONAL 

Se você está buscando uma plataforma instrucional para avaliação formativa, indicamos:

Nearpod

Nesta plataforma é possível criar aulas interativas em minutos, importando as lições existentes já feitas pelo professor e fazer avaliação formativa, adicionando as atividades para os alunos.

Peardeck

É uma ferramenta que permite aos professores criarem ambientes de aprendizado ativos e colaborativos. Solução simples que funciona em todas as séries e disciplinas. Com o PearDeck, é possível fazer slides interativos, avaliação formativa ou apenas ver como seus alunos estão se sentindo hoje.  


AVALIAÇÃO GAMIFICADA 

Para aumentar o engajamento dos alunos, você pode usar uma avaliação gamificada no Kahoot ou Quizziz. No modelo freemium as perguntas são limitadas e a experiência é igual para alunos de diferentes idades. 

Quizzizz

Ferramenta digital online que possibilita a criação de questionários dinâmicos com a proposta do ensino gamificado. O professor pode escolher um teste já pronto dentro da plataforma ou produzir um próprio para os seus alunos. 

Kahoot

Plataforma de aprendizado baseada em jogos, onde é possível criar questionários, pesquisa e quizzes. Permitindo aos educadores e estudantes investigar, criar, colaborar e compartilhar conhecimento. 

 

AVALIAÇÃO TRADICIONAL DIGITAL

Se você deseja apenas replicar o modelo de avaliação tradicional no formato digital com criação de questões para posterior correção de cada prova, sugerimos usar 2 ferramentas:  

Google Forms

É um serviço gratuito para criar formulários online. Nele, o professor pode criar questões discursivas ou de múltipla escolha, de forma fácil e editável em qualquer dispositivo tecnológico.  

Typeform

É uma plataforma online onde o professor pode usar para criar qualquer coisa como: pesquisas, atividades, avaliações e até aplicativos. A fácil navegabilidade ajuda bastante o professor na hora de montar a avaliação. 


AVALIAÇÃO TRADICIONAL COM CORREÇÃO AUTOMÁTICA 

Se você busca correção automatizada de questões, a ferramenta ideal é a Prova Fácil.  

Prova Fácil

É um sistema de prova online, que permite a correção de provas de forma automática, facilitando o processo para professores e alunos.  


AVALIAÇÃO GAMIFICADA ALINHADA A TRI E COM CORREÇÃO AUTOMÁTICA 

Se você deseja mudar completamente a experiência de alunos, professores e todos que fazem o ambiente escolar, o mais ideal é usar a plataforma da Jovens Gênios.

A plataforma proporciona uma avaliação gamificada e adaptativa, com questões niveladas por TRI para Fundamental 2 e Ensino Médio. 

Além disso, ela possui controle de cola e domínio de habilidades que vão além de uma nota. Ou seja, dentro da plataforma é possível avaliar não só o que o aluno acertou ou errou, como também tempo de resposta, dados estatísticos, o quanto eles se interessaram pelo conteúdo, entre outros benefícios. 

MANEIRA MAIS FÁCIL DE EVITAR A “COLA” 

Coggle 

É uma ferramenta online para criar e compartilhar mapas mentais e fluxogramas. Além disso é possível fazer anotações, brainstorming e planejamentos tudo de forma individual o colaborativa com os seus alunos.

Para mais dicas e conteúdos exclusivos para educadores, entre em contato conosco


ESSE MATERIAL FOI PRODUZIDO E PUBLICADO EM E-BOOK POR JOVENS GÊNIOS que recomendamos aqui incondicionalmente. 

Acessem o site clicando na imagem abaixo

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.